Voltada para profissionais e estudantes que querem se habilitar e aprofundar seus conhecimentos na área, a capacitação em Cardiologia de Pequenos Animais só vem ganhando espaço no mercado. Afinal de contas, trata-se de uma das maiores demandas nos consultórios: quase 11% dos animais apresentam alguma doença cardiovascular.  

 

Vale lembrar, ainda, que o campo de atuação é uma das especialidades em Medicina Veterinária. No âmbito da educação continuada, as especializações e atualizações em Cardiologia são cada vez mais procuradas por médicos generalistas que querem se aperfeiçoar no assunto, graduandos e mesmo cardiólogos que estão em busca de atualizar seus conhecimentos.

 

A seguir, saiba mais sobre a importância desse campo profissional e os cursos de atualização em Cardiologia de Pequenos Animais!

Qual é a importância e o objetivo da área de Cardiologia em Veterinária?

 

Em poucas palavras, a missão do médico veterinário que atua em Cardiologia de Pequenos Animais é prevenir e identificar cardiopatias em cães e gatos – e, no caso dos animais já diagnosticados, proporcionar qualidade de vida e aumentar a sobrevida dos mesmos.

 

Na rotina veterinária, esse profissional é cada vez mais valorizado e necessário. Afinal, a expertise é fundamental para fazer exames ecocardiográficos e eletrocardiográficos quando há suspeita de doenças ou mesmo para os check-ups anuais, prática extremamente importante no acompanhamento clínico.

 

Além do diagnóstico, o profissional que atua na área da cardiologia de pequenos animais também tem um papel-chave no cuidado com os pacientes cardiopatas. Nesses casos, é possível proporcionar mais qualidade de vida por meio de terapia medicamentosa/cirúrgica e manejo ambiental, assegurando que os pets levem uma vida tão normal quanto o possível.

 

Saiba Mais: Gestão de Clínica Veterinária: 5 desafios e como vencê-los

Campo de atuação em pleno crescimento

 

É necessário reforçar, aqui, o quanto as cardiopatias são comuns em animais de pequeno porte, o que se deve tanto ao aumento da expectativa de vida quanto às doenças adquiridas ou congênitas. O veterinário que atua na área da cardiologia de pequenos animais, nesse cenário, trabalha para garantir que as doenças sejam diagnosticadas em tempo hábil, indicando o tratamento adequado.

 

Considerando o aumento da população de animais domésticos nos lares brasileiros e a preocupação crescente com a saúde e o bem-estar desses pets, a Cardiologia de Pequenos Animais é uma das áreas veterinárias que mais se fortalece no Brasil.

 

Hoje, o campo de atuação conta inclusive com o suporte da Sociedade Brasileira de Cardiologia Veterinária (SBVC), que fomenta cursos de extensão, congressos e pesquisas constantes nos vários segmentos da cardiologia veterinária.

Quais são os pré-requisitos para atuar na área?

 

Os profissionais e estudantes interessados em ingressar no campo de Cardiologia de Pequenos Animais precisam, antes de tudo, investir na aquisição de conhecimento especializado de qualidade.

 

Para atuar no segmento, é necessário combinar conhecimentos de diferentes campos de estudo, incluindo farmacologia, anatomia, fisiologia, análise das funções e do ritmo cardíacos, diagnósticos, terapia e protocolos adequados para o tratamento, dentre outros.

 

A interpretação correta dos exames e das ferramentas de diagnóstico também é um fator essencial no dia a dia do profissional. Entre os exames mais importantes na área, destacam-se o ecocardiograma, que avalia as condições fisiológicas e alterações do coração causadas pelas cardiopatias, e o eletrocardiograma, um procedimento não-invasivo que permite identificar alterações do ritmo cardíaco.

 

Outros exames que integram a rotina do profissional cardiologista em Veterinária são:

 

  • Holter: trata-se de um aparelho que monitora o ritmo cardíaco e suas possíveis alterações por 24h;

 

  • Mensuração de Pressão Arterial: como o próprio nome indica, o exame mensura a pressão arterial no cães e gatos, em um procedimento bastante similar ao realizado nos pacientes humanos. Em conjunto com os sinais clínicos apresentados, ajuda a verificar a existência de cardiopatias e outras doenças relacionadas à hipertensão e aos problemas renais;

 

Curso de capacitação em Cardiologia de Pequenos Animais: como funciona?

 

Visando treinar os profissionais a terem segurança e autocontrole nos procedimentos de diagnóstico e tratamento de doenças do coração, o curso de atualização em Cardiologia de Pequenos Animais busca preparar médicos veterinários que estejam aptos a garantir o bem-estar dos animais e a tranquilidade de seus proprietários.

 

O objetivo do curso, nesse sentido, é fornecer as orientações e a expertise técnica que habilitem os alunos a identificar as principais doenças cardíacas em cães e gatos, além de optar pelo melhor caminho terapêutico em cada um dos casos.

 

É interessante acrescentar que a capacitação é buscada principalmente por médicos veterinários que já têm atuação clínica, e que desejam expandir seus conhecimentos para tratar enfermidades cardíacas em cães e gatos.

 

O programa da atualização costuma abranger os seguintes pontos:

 

  • fisiopatologia da insuficiência cardíaca e terapêutica.
  • as principais cardiopatias em pequenos animais, além da discussão de casos clínicos;
  • os exames complementares mais importantes na área da cardiologia veterinária.

 

Desafios e perspectivas do mercado

 

Como vimos, a demanda por bons profissionais atuantes no setor só cresce, sendo extremamente valiosa para a rotina clínica de pequenos animais.

 

Vale ressaltar, ainda, que os médicos habilitados a trabalharem no segmento de Cardiologia também vivenciam um dia a dia recompensador. De fato, aumentam a sobrevida e a qualidade de vida dos pacientes, além de ajudarem no rápido diagnóstico de doenças cardíacas e em procedimentos cirúrgicos mais assertivos.

 

Por outro lado, alguns desafios podem ser notados. Em primeiro lugar, há o fato de que o tratamento para cardiopatias consiste principalmente em cuidados paliativos. Embora essas medidas garantam vários anos de vida em muitos casos, em outros é comum que os pacientes venham a óbito, o que é sempre uma carga mental e emocional de grande impacto para os veterinários.

 

Há também uma outra questão: atualmente, ainda é comum que muitos profissionais ingressem no campo da Cardiologia, sem e a preparação e a experiência adequadas, sendo que a importância de uma capacitação prévia de excelência para atuar na área, é extremamente necessária e em breve obrigatória.

 

 

E então, esclareceu suas dúvidas sobre Cardiologia de Pequenos Animais?  Continue a acompanhar o blog para mais conteúdos exclusivos sobre o mercado veterinário e fique de olho nas atualizações da EADVET – em breve lançaremos cursos de atualização imperdíveis para desenvolver suas competências! 

Dr. Jun Yamato

Graduado em Medicina Veterinária pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (1996). Mestrado em Clínica Veterinária pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo no departamento de Clínica Médica (2001). Doutorado em Clínica Veterinária pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo no departamento de Clínica Médica (2008).